Os nematoides como pragas do milho

Como em outras culturas, os nematoides são responsáveis uma das principais pragas do milho. Neste contexto, são responsáveis por grandes perdas de produção desta cultura. Além disso, a expansão das áreas de cultivo de milho tem aumentado a incidência destas pragas agrícolas.

Em torno de 40 espécies de nematoides infectam o milho. Contudo, em torno de seis espécies causam a maioria dos problemas. Entre elas, destacam-se os nematoides das galhas e os nematoides das lesões radiculares.

Neste texto irei descrever alguns dos principais nematoides que afetam o milho. Irei enfatizar os sintomas das suas infecções e as possíveis ações de manejo. Por último, irei destacar como podemos usar a análise genética para detectar estes organismos e realizar o seu manejo.

Os nematoides das galhas e sua importância pragas do milho

Os nematoides das galhas compreendem várias espécies do gênero Meloydogine. Estes organismos podem infectar muitas espécies vegetais, o que os torna importantes para várias culturas. Já falei um pouco sobre eles em relação com a cultura de soja.

As duas principais espécies que afetam o milho são Meloydogine incognita e Meloydogine javanica. O principal sintoma é a formação de galhas nas raízes, uma deformação que altera a capacidade do vegetal absorver nutrientes e água.

Porém, também existem sintomas nas partes aéreas, como a clorose e a redução do crescimento.

O fato de os nematoides das galhas poderem infectar múltiplos hospedeiros dificulta o seu controle. De maneira geral, deve-se adotar várias estratégias, incluindo o uso de nematicidas convencionais ou orgânicos e práticas de higienização dos materiais utilizados no preparo do solo.

Há a possibilidade de adotar a rotação de culturas com plantas que não hospedem estes nematoides. Além disso, também pode-se empregar espécies que efetivam reduzem a população destes organismos no solo.

Os nematoides das lesões radiculares como pragas do milho

Os nematoides das lesões radiculares compreendem espécies do gênero Pratylenchus. Entre elas, duas espécies se destacam: Pratylenchus zeae e Pratylenchus brachyurus.

Como os nematoides das galhas, os nematoides das lesões radiculares também infectam múltiplas espécies de vegetais. Os sintomas destes nematoides incluem a redução do sistema radicular, associada a lesões necróticas de coloração escura.

Nas partes aéreas observa-se clorose e nanismo, associados à perda de produtividade.

A estratégia de manejo dos nematoides das lesões radiculares é similar à dos nematoides das galhas. Neste sentido, várias ações devem ser adotadas. Elas incluem o manejo do solo, práticas de higienização de maquinário, adoção de sistemas de rotação de culturas e nematicidas

Em todos os casos, é fundamental um estudo constante do solo para monitorar os organismos e direcionar as ações de manejo.

A análise genética aplicada aos nematoides do milho

Uma estratégia importante para o manejo dos nematoides é a análise destes organismos no solo. Neste sentido, a Biome4All desenvolveu duas ferramentas de análises que podem ser aplicadas a esta detecção.

Uma destas ferramentas é a Nemascan. Neste caso, analisa-se toda a comunidade de nematoides. Isto permite obter informações sobre os organismos prejudiciais e os de vida livre simultaneamente.

Isto é importante, pois queremos controlar os organismos prejudiciais, sem que os de vida livre sejam afetados, já que a boa qualidade do solo depende também da presença deles.

Além disso, pela Nemascan podemos saber quais plantas de cobertura podemos usar para reduzir as populações de nematoides prejudiciais ao milho. Também podemos obter uma indicação dos produtos de controle que podem ser utilizados no manejo de cada espécie detectada.

Outra ferramenta é o produto Biodetec. Neste caso, realiza-se o diagnóstico quantitativo de espécies alvo no solo pela técnica de qPCR. Esta ferramenta é ideal para mapearmos o nosso solo em busca das áreas com maior incidência de nematoides prejudiciais.

Marcus Adonai Castro da Silva, microbiologista e cofundador da Biome4All

Benefícios do uso de Trichoderma na Agricultura

Benefícios do uso de Trichoderma na Agricultura

Conheça as formas de ação do Trichoderma na agricultura e como ele pode desencadear benefícios secundários no microbioma do solo.

Explorando os Vantagens dos Produtos Biológicos com o FB Tratamento

Explorando os Vantagens dos Produtos Biológicos com o FB Tratamento

Muitos produtos biológicos geram resultados notáveis, mas a explicação do porquê permanece um desafio. O FB tratamento vem para mudar isso!

Desvendando os Segredos da Produtividade Agrícola: O Papel Crucial da Microbiologia do Solo

Desvendando os Segredos da Produtividade Agrícola: O Papel Crucial da Microbiologia do Solo

A microbiologia do solo, um vasto universo de microrganismos, desempenha um papel fundamental na produtividade agrícola.

Como podemos te ajudar?