A versatilidade do fungo Trichoderma

Neste texto você saberá mais sobre os benefícios do fungo Trichoderma para sua lavoura e como ele atua no solo

Trichoderma é um gênero de fungos muito conhecido por atuar como agente biológico no controle de doenças de plantas e, mais recentemente, também pela capacidade de melhorar o desenvolvimento das raízes e potencializar a produtividade, a resistência a estresses abióticos e a captação e utilização de nutrientes destes vegetais.

Diversas espécies desse gênero são amplamente estudadas devido a sua grande importância agrícola, sobretudo como biofungicidas, biofertilizantes e condicionadores de solo.

Além disso, o gênero Trichoderma também está distribuído em diferentes ecossistemas, com alta diversidade genética e funcional. Essa versatilidade, aliás, está relacionada à variabilidade genética de indivíduos desse gênero, permitindo sua sobrevivência em locais e condições diversos. Ainda assim, é normalmente encontrado no solo, associado a plantas, tanto na rizosfera quanto como endofíticos.

As espécies apresentam baixa exigência nutricional e uma faixa de temperatura relativamente ampla (25–30 °C) para seu crescimento ótimo. Além disso, têm alta adaptabilidade às diferentes condições ambientais e podem crescer saprofiticamente (na matéria orgânica em decomposição), interagir com animais e plantas e se desenvolver em vários substratos, facilitando os estudos relacionados ao potencial e à produção em massa para uso agrícola.

O Brasil é destaque em pes­quisa e uso comercial deste gênero fúngico como ferramenta biológica para o manejo de doenças e incremento da produtividade agrícola.

Além disso, o Trichoderma também atua como tecnologia alternativa no desenvolvimento da agricultura sustentável, já que, além de combater a ação de agentes patogênicos, também promove o desenvolvimento de plantas podendo reduzir o uso excessivo de produtos químicos.

Mecanismos de ação de Trichoderma

1. Controle biológico

As espécies de Trichoderma mais utilizadas na agricultura são T. asperellum, T. harzianum, T. Koningiopsis e T. virens., e podem atuar de maneira indireta no controle de patógenos. Isso é possível através da competição por espaço e nutrientes e por antibiose, a partir da produção de metabólitos secundários (sideróforos, ácido harziânico, viridiol, trichotoxinas, etc.), que inibem o crescimento ou a reprodução de micro-organismos patogênicos, inclusive os de difícil controle.

Diversas pesquisas relatam o potencial de Trichoderma no controle biológico, como os exemplos a seguir:

  • Podridão-radicular (Rhizoctonia solani);
  • Nematoide-das-lesões (Pratylenchus zeae);
  • Tombamento (Pythium aphanidermatum);
  • Mofo branco (Sclerotinia sclerotiorum);
  • Podridão-do-colo (Sclerotium rolfsii);
  • Podridão cinzenta (Botritys cinérea);
  • Fusariose (Fusarium spp.), etc.

Este gênero pode atuar de maneira direta também na proteção da planta, a partir da indução de resistência. Esta indução ocorre quando o fungo interage em diferentes níveis com a raiz da planta que está em situação de estresse, sendo este biótico (patógenos) ou abiótico (salinidade, seca, temperatura, metais pesados, nutrientes, etc.).

A partir disso, tais fungos liberam substâncias que ativam os mecanismos de defesa da planta, como ácido abscísico, sideróforos, ACC- deaminase, entre outras substâncias excretadas por este gênero.

2. Promoção do crescimento

Além de ser um ótimo solubilizador de nutrientes como fósforo, potássio e alguns micronutrientes, os fungos Trichoderma também produzem fitohormônios como auxinas, giberelinas, citocininas, etc., que aumentam o sistema radicular e da parte aérea da planta, além do desenvolvimento de pelos absorventes nas raízes laterais e do percentual germinativo das sementes.

Ou seja, todos os mecanismos citados (competição, antibiose, indução de resistência, solubilização de nutrientes e produção de fitohormônios) aumentam a produtividade das culturas e podem ocorrer juntos ou não, dependendo da necessidade da planta.

Como manter o fungo Trichoderma no solo?

Como vimos, este gênero é amigo das plantas e é por isso que não podemos esquecer que apesar de serem resistentes a mudanças no ambiente eles necessitam de condições mínimas apropriadas para se desenvolver e que o uso de alguns inseticidas, herbicidas e a maioria dos fungicidas podem afetar sua atividade no solo.

Neste sentido, a Agri-Analysis, ferramenta de análise genética da Biome4all, consegue mapear os micro-organismos atuantes no solo e suas funcionalidades.

Além disso, também é possível empregar as técnicas de qPCR para quantificar estes diferentes atributos funcionais de Trichoderma (o que pode ser feito por meio do produto Biodetec), descobrindo se o solo precisa de algum manejo biológico para favorecer as linhagens deste gênero fúngico.

Para saber mais sobre as aplicações das ferramentas de análise genética na avaliação do Trichoderma, entre em contato conosco!

Texto: Yasmin Boeira, microbiologista da Biome4all

Benefícios do uso de Trichoderma na Agricultura

Benefícios do uso de Trichoderma na Agricultura

Conheça as formas de ação do Trichoderma na agricultura e como ele pode desencadear benefícios secundários no microbioma do solo.

Explorando os Vantagens dos Produtos Biológicos com o FB Tratamento

Explorando os Vantagens dos Produtos Biológicos com o FB Tratamento

Muitos produtos biológicos geram resultados notáveis, mas a explicação do porquê permanece um desafio. O FB tratamento vem para mudar isso!

Desvendando os Segredos da Produtividade Agrícola: O Papel Crucial da Microbiologia do Solo

Desvendando os Segredos da Produtividade Agrícola: O Papel Crucial da Microbiologia do Solo

A microbiologia do solo, um vasto universo de microrganismos, desempenha um papel fundamental na produtividade agrícola.

Como podemos te ajudar?