Três fatores que melhoram a microbiologia do solo

Um bom manejo biológico do solo passa por compreender os fatores que influenciam o crescimento e a atividade da microbiologia do solo
Fatores que influenciam a microbiologia do solo

Ao fazer o manejo biológico, é importante compreender a microbiologia do solo, analisando quais fatores influenciam o crescimento e a atividade dos micro-organismos.

Afinal, o sucesso do manejo está, em grande parte, atrelado à possibilidade de estabelecimento e desenvolvimento destes seres vivos no solo. Da mesma forma, o fracasso na garantia de condições mínimas necessárias ao desenvolvimento de organismos benéficos é suficiente para comprometer toda a produção.

Neste texto, você encontra três dos principais fatores ambientais que influenciam positivamente o crescimento microbiano nos solos. Confira:

1. Cobertura vegetal

É possível observar a influência da cobertura vegetal sobre o solo quando são comparadas áreas naturais e cultivadas, além de áreas cultivadas com duas espécies diferentes de vegetais ou mesmo áreas com cultivares diferentes de uma mesma espécie.

A influência da cobertura vegetal se manifesta nos tipos de seres observados no solo, produzindo comunidades microbianas distintas. Porém, também é possível observar diferenças na atividade dos micro-organismos e nas funções realizadas.

Assim, ao fazer o manejo biológico, espera-se que os micro-organismos realizem certas funções benéficas, como, por exemplo, disponibilizar nutrientes aos vegetais ou protegê-los contra diferentes pragas agrícolas.

As plantas, aliás, podem influenciar os micro-organismos do solo liberando moléculas orgânicas através das raízes, atraindo organismos que se alimentam delas. No entanto, estas mesmas moléculas podem ser tóxicas a outros organismos, repelindo-os.

Ou seja, os tipos de moléculas produzidas mudam em função da espécie vegetal e cultivar. Além disso, as quantidades liberadas variam em função do estágio fenológico, resultando em diferenças na microbiologia do solo.

Naturalmente, estes efeitos são mais pronunciados no solo rizosférico do que em solo não rizosférico.

2. Matéria orgânica

A quantidade de matéria orgânica é um dos principais fatores que determinam a fertilidade do solo e influenciam a sua microbiota, já que a maioria dos micro-organismos do solo depende de matéria orgânica para obter energia e se multiplicar.

Além disso, ela também funciona como um repositório de vários nutrientes, liberados durante a sua mineralização. Dessa forma, a atividade microbiana relaciona-se diretamente com o teor de matéria orgânica do solo.

Já a composição da matéria orgânica do solo é bastante complexa. Certas moléculas, como a celulose e a lignina, são de difícil degradação e apenas poucos micro-organismos são capazes de utilizá-las.

Ou seja, a biota do solo assimila mais facilmente moléculas mais simples (como a glicose), que têm grande diversidade de compostos.

Portanto, como os micro-organismos diferentes possuem capacidades bioquímicas diversas, a matéria orgânica também influencia a microbiologia do solo.

3. pH do solo

Assim como os itens anteriores, o pH do solo também influencia a atividade e a composição de espécies microbianas. Isso acontece porque cada micro-organismo cresce em uma faixa específica de pH.

Geralmente, os micro-organismos do solo preferem valores neutros, mas há seres que preferem solos ácidos ou alcalinos. Os fungos, por exemplo, geralmente preferem solos ligeiramente ácidos.

Dessa forma, o pH acaba afetando indiretamente a disponibilidade de vários nutrientes para os micro-organismos. Elementos como o ferro e o zinco, por exemplo, estão mais acessíveis aos micro-organismos em solos ácidos.

Quando em solos neutros ou alcalinos, estes elementos ficam em estado menos solúvel, o que dificulta sua absorção.

No entanto, algumas espécies microbianas possuem mecanismos que permitem a absorção destas formas menos solúveis, o que faz com que estas espécies tenham mais sucesso em colonizar certos tipos de solos.

Fique atento à microbiologia do solo

Os micro-organismos são trabalhadores potentes, capazes de auxiliar enormemente a agricultura. No entanto, como qualquer ser vivo, eles também precisam de condições apropriadas para se desenvolver.

Por isso, conhecer a microbiologia do solo ajuda a fazer bom uso de bioinsumos e outros produtos ou mesmo adotar práticas agrícolas baseadas em processos biológicos para beneficiar a lavoura.

Esse conhecimento sobre a microbiota dos solos é resultado da análise genética realizada pela Biome4all. Para saber mais sobre isso, entre em contato conosco!

Texto: Prof. Marcus Adonai Castro da Silva – microbiologista e cofundador da Biome4all

Benefícios do uso de Trichoderma na Agricultura

Benefícios do uso de Trichoderma na Agricultura

Conheça as formas de ação do Trichoderma na agricultura e como ele pode desencadear benefícios secundários no microbioma do solo.

Explorando os Vantagens dos Produtos Biológicos com o FB Tratamento

Explorando os Vantagens dos Produtos Biológicos com o FB Tratamento

Muitos produtos biológicos geram resultados notáveis, mas a explicação do porquê permanece um desafio. O FB tratamento vem para mudar isso!

Desvendando os Segredos da Produtividade Agrícola: O Papel Crucial da Microbiologia do Solo

Desvendando os Segredos da Produtividade Agrícola: O Papel Crucial da Microbiologia do Solo

A microbiologia do solo, um vasto universo de microrganismos, desempenha um papel fundamental na produtividade agrícola.

Como podemos te ajudar?